Um roteiro pelas igrejas e capelas de Portimão

Na sua próxima visita ao Algarve, passe por Portimão, prove a gastronomia local, passeie pela Rua das Comércio, Rua Direita, zona ribeirinha e descubra o património religioso da cidade. Vai de certo apreciar!

Tendo ainda presente a época religiosa da Páscoa, decidimos dar-lhe a conhecer um pequeno roteiro que o levará a descobrir as igrejas e capelas da bonita cidade de Portimão.

O património religioso em Portimão, não é vasto, mas, bastante interessante e vale mesmo uma visita.

Partindo da Praça Manuel Teixeira Gomes, munido do mapa da cidade, vá em direcção à Ponte antiga atento aos pormenores arquitectónicos e procure a Capela de São José. A seguir, perca-se nas ruas e ruelas em direcção à Igreja Matriz de Portimão e por fim, a Igreja do Colégio dos Jesuítas. Daqui, pode aproveitar e dar um salto à Rua do Comércio para ver as últimas tendências da moda e à Rua Direita para umas compras de produtos regionais na Mercearia do Algarve, deliciar-se com um doce regional na Casa da Isabel, ou um petisco na Maria do Mar.  Depois dos petiscos, é hora de uma caminhada mais longa junto à zona ribeirinha, atravessando depois o interior da cidade, até à Capela da Nossa Senhora do Amparo.

Teixeira Gomes
Praça Manuel Teixeira Gomes

Capela de São José

Esta capela centenária, situada junto à Ponte antiga de Portimão, foi erigida no século XVII. Durante vários anos, foi lugar de culto a São José, padroeiro dos carpinteiros navais que trabalhavam em estaleiros próximos deste lugar. No interior, alguns traços de barroco. O revestimento em azulejos, realça a moldura em talha dourada com a imagem de Cristo crucificado. Está fechada ao público, abrindo somente para celebrações de Eucaristia, aos domingos às 17h:00.

Capela Sao Jose
Capela de São José

Igreja Matriz de Portimão

Datada do sec. XV, a Igreja Matriz de Portimão situa-se na zona mais elevada da cidade, no interior das antigas muralhas.

Igreja Matriz
Igreja Matriz de Portimão

O portal tardo-gótico é inspirado no mais imponente monumento da época, o Mosteiro da Batalha e nele se identificam finas esculturas de músicos e mulheres em moldura. Aqui convivem diversos estilos, como o barroco, o rococó e o manuelino, fruto das várias fases de reconstrução e enriquecimento artístico do templo.

Interior
Interior da Igreja Matriz de Portimão

Igreja do Colégio dos Jesuítas

Situada na Alameda da Praça da República, em Portimão, a Igreja e o Colégio dos Jesuítas foi construída em finais do séc. XVII por ordem de D. Diogo Gonçalves – cujo mausoléu permanece na capela-mor – como agradecimento por ter encontrado em Portimão um bom porto de abrigo, depois de uma forte tempestade no mar.

Colegio
Igreja do Colégio dos Jesuitas

Ao contrário das construções Jesuíticas, este edifício assumia plenamente o Barroco. . Com o terramoto de 1755 sofreu alguns danos, destacando as abóbadas, o que contribui para uma refeitura da fachada principal.

A austeridade e a simplicidade da arquitetura da Res­tauração estão presentes no interior da Igreja-Salão.

Interior
Interior da Igreja do Colégio das Jesuitas

A Igreja do Colégio dos Jesuítas chegou a ser escolhida pelo Marquês de Pombal para fixar na região de Portimão uma nova Sé algarvia (Diocese), projeto que não se concretizou.

Capela da Nossa Senhora do Amparo

Esta capela simples, de origem árabe, foi cristianizada e dedicada a Nossa Senhora do Amparo, também conhecida por Nossa Senhora do Leite, e aqui bem representada numa tela atrás do altar, amamentando o seu bebé. Aqui se dirigiam as grávidas para receberem a sua bênção. A Capela foi construída à semelhança dos antigos morabitos islâmicos, tendo sido restaurada há 30 anos.

Morabito de Portimão.JPG
Capela da Nossa Senhora do Amparo

Na sua próxima visita ao Algarve, passe por Portimão, prove a gastronomia local, passeie pela Rua das Comércio, zona ribeirinha e descubra o património religioso da cidade. Vai de certo apreciar!

Advertisements

Terreiro do Paço, uma praça repleta de memórias

A Praça do Comércio é um dos lugares mais emblemáticos de Lisboa, de visita obrigatória que não vai deixar de querer conhecer na sua próxima viagem à capital de Portugal!
BIKE MY SIDE AND ENJOY THE RIDE | BLOG DE LAZER E VIAGENS POR CÁ

Se estiver visitando Lisboa, a Praça do Comércio é uma das praças icónicas de Lisboa que não deve deixar de conhecer.

lisboa

Um lugar repleto de memórias do passado, a Praça do Comércio é mais conhecida pelos locais como Terreiro do Paço, pois antes do terremoto de 1755, aqui se encontrou durante dois séculos, o palácio dos réis portugueses.

LisboaStoryCentre_02

É uma das maiores praças da Europa e oferece acesso a várias atracções de Lisboa, como o Pátio da Galé, o Cais das Colunas e o moderno Lisbon Story Centre – um espaço inovador dedicado à história da capital portuguesa que utilizando cenografia, multimédia e experiências sensoriais, relata uma variedade de fatos e eventos que moldaram esta incrível cidade.

cais das colunas

Do Terreiro do Paço pode facilmente ir ao Arco da Rua Augusta, apreciar a calçada portuguesa e contemplar o rio Tejo.

arco

Num dos edifícios da praça fica o famoso Café Martinho da Arcada, o mais antigo de Lisboa e um dos favoritos de Fernando Pessoa.

cafe-martinho-da-arcada

A estátua do rei D. José I e do imponente cavalo Gentil são o local perfeito para descansar e respirar a atmosfera de Lisboa.

cavalo

Portanto, na sua próxima viagem a Lisboa, lembre-se: faça da Praça do Comércio o seu ponto de partida para descobrir esta surpreendente cidade!

O Natal em Portugal: tradições que perduram

Na época de Natal vive-se um ambiente de celebração e os momentos mais importantes são os que reavivam o espírito de comunhão e partilha. BIKE MY SIDE AND ENJOY THE RIDE | BLOG DE LAZER E VIAGENS POR CÁ

Na época de Natal vive-se um ambiente de celebração e os momentos mais importantes são os que reavivam o espírito de comunhão e partilha entre familiares e amigos, onde o estar à mesa de jantar para a Consoada é um dos momentos mais marcantes. 

Os pratos típicos da Consoada e os doces da época ainda mudam um pouco de região para região, de Norte a Sul de Portugal, mas tendem a ser cada vez mais parecidos.

Tradicionalmente, as famílias reúnem-se no dia 24 de Dezembro e à mesa do jantar come-se o Bacalhau da Consoada ou o polvo cozido, servido com ovo, batata e couve portuguesa cozida, embora o peru ou o galo assado e outros pratos de carne que eram saboreados nos dias seguintes já comecem igualmente a integrar as ementas.

bacalhau-cozido-consoada-de-natal

Para a sobremesa, não falta o Bolo-rei, o Bolo Rainha, recheado com frutas cristalizadas ou com frutos secos, além dos deliciosos fritos tradicionais: as filhós, os sonhos, as rabanadas, o arroz doce e as azevias de batata-doce e gila, principalmente no Algarve.

rabanada

À meia-noite, celebra-se a Missa do Galo e nas igrejas, bem como nas casas, há um lugar especial para o presépio, a recriação do estábulo onde nasceu Jesus Cristo, uma ideia de São Francisco de Assis no séc. XIII, bastante habitual em Portugal.

No Algarve, a preparação do presépio tradicional começa no dia 8 de Dezembro, na festa de Nossa Senhora da Conceição, onde são semeados trigo, aveia, cevada, lentilhas, milho, e outras sementes que mal germinem vão ornamentar o altar. As laranjas, colocadas no presépio, não são apenas para ornamento, mas também para oferecer aos amigos. Nove dias antes do Natal, prepara-se a casa para armar o presépio. Em cima de uma cómoda, coloca-se um pequeno trono em escadaria, que imita o altar-mor da igreja.  No dia de Reis, as searinhas são transplantadas, com votos de boas colheitas para o ano novo que se aproxima.

Presepio

Nalgumas regiões, como em Bragança, Guarda ou Castelo Branco, ainda se queima um madeiro durante a noite, numa grande fogueira no adro da Igreja que serve de ponto de encontro para reunir amigos e vizinhos e desejar um Feliz Natal.

queima do madeiro na aldeia de Sta Margarida

No dia 6 de janeiro, no Dia de Reis, as festas terminam com as “Janeiras”. Na rua ou em monumentos e igrejas, ouvem-se estes cantos tradicionais para desejar votos de um Bom Ano.

natal-portugal

Já agora, quais são as tradições de Natal da sua região?

 

8 Curiosidades que provavelmente desconhece sobre Lisboa

Lisboa, cidade do Fado, de uma luz mítica e romântica que encanta quem a visita. Aqui ficam 8 curiosidades para aguçar ainda mais o interesse em descobrir a capital de Portugal!
BIKE MY SIDE AND ENJOY THE RIDE | BLOG DE LAZER E VIAGENS POR CÁ

Lisboa, cidade do Fado, de uma luz mítica e romântica que encanta quem a visita, tem tanto para visitar e mostrar além do óbvio. Estes são somente alguns factos interessantes que vão de certo aguçar ainda mais o interesse em conhecer a capital de Portugal. E claro, entretanto, pode sempre brilhar junto dos seus amigos com estas divertidas curiosidades!

1 – Lisboa é conhecida como a cidade das sete colinas (Castelo, Graça, Monte, Penha de França, São Pedro de Alcântara, Santa Catarina e Estrela). Esta designação remonta à época da ocupação romana, em que se afirma que Lisboa teria sido fundada sob 7 colinas, tal como Roma. Em cada colina, podemos encontrar diversos miradouros com vistas únicas e magnificas da romântica capital de Portugal.

765_360_sete-colinas-lisboa

2 – Os Lisboetas são conhecidos como “alfacinhas” porque no tempo dos árabes, as alfaces eram cultivadas de forma abundante em Lisboa. De facto, a palavra “alface” é de origem árabe.

calçada4

3 – No subsolo de Lisboa existem as enigmáticas Galerias Romanas da Baixa, pouco conhecidas pelos turistas e que só abrem ao público durante três dias por ano. As visitas este ano, vão realizar-se a 22, 23 e 24 de Setembro e já estão esgotadas!

grutas romanas

galerias-romanas3

4 –  A estátua do Cristo Rei na margem esquerda do rio Tejo é uma cópia do Cristo Redentor do Rio de Janeiro, tem uma altura de 28 metros e o monumento na totalidade atinge os 100 metros de altura.

cristo rei

5 – A zona de Belém tem duas construções classificadas pela UNESCO como Património da Humanidade: o Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém que antigamente vigiava a entrada dos barcos no rio Tejo.

Torre_de_Belem_02

Mosteiro dos jeronimos

6 – Lisboa é o lar da livraria mais antiga do mundo. A livraria Bertrand existe desde 1732. Está localizada no Bairro Bairro Alto. A livraria foi destruída no terremoto de 1755 que destruiu a cidade, mas foi movida para o mesmo local onde pode encontrá-la ainda hoje e desde 1773. E por isso entrou para o Guinness como a livraria mais antiga do mundo ainda em actividade

910_02_Bertrand

7 – Lisboa é mais antiga do que Roma. Lisboa tem cerca de quatro séculos mais do que Roma e Portugal manteve as suas fronteiras originais desde 1139, tornando-se assim o país mais antigo da Europa.

list-oldest-cities-lisbon

8 –  A Ponte Vasco da Gama, inaugurada em 1998, é a ponte mais longa da Europa e uma das mais extensas de todo o mundo, com 17,3 km de comprimento, 12 dos quais, sobre as águas do estuário do rio Tejo.

ponte vasco da gama

Visitar, Lisboa, viver em Lisboa está na moda e todos os anos há mais e mais turistas que escolhem a capital de Portugal como destino de férias. E é bem fácil perceber porquê!